Emma González, estudante de Parkland, fala sobre sua luta pelo controle de armas

Emma Gonzalez Fotos cortesia de Emma Gonzalez / Center foto por Nicole Raucheisen / Naples Daily News

Meu nome é Emma González. Tenho 18 anos, sou cubano e bissexual. Estou tão indeciso que não consigo escolher uma cor favorita e sou alérgico a 12 coisas. Eu desenho, pinto, faço crochê, costuro, bordo - qualquer coisa produtiva que posso fazer com minhas mãos enquanto assisto a Netflix.

Mas nada disso importa mais.

O que importa é que a maioria do povo americano se tornou complacente com uma injustiça sem sentido que ocorre ao seu redor. O que importa é que a maioria dos políticos americanos se tornou maisfacilmente influenciado pelo dinheirodo que pelas pessoas que os elegeram. O que importa é que meus amigos estão mortos, junto com centenas e centenas de outros em todos os Estados Unidos.